Lucifer | Primeiras Impressões

Compartilhe

Olá meus queridos! independente do que seja dito, eu sempre voltarei. 🙂

E hoje, vou aproveitar pra falar um pouco da nova série do FOX, Lucifer. A série estreou em 25 de janeiro e caminha para seu quinto episódio, demorei tanto pra começar a assistir que me arrependi. A série é sensacional e diferente de tudo que assisto, desde as séries policiais como Hawaii Five-0 e Chicago P.D. até as mais fantasiosas e pertencentes ao universo dos livros e quadrinhos como The Shannara Chronicles, Arrow e The Flash. A comparação é proposital já que Lucifer junta esses dois universos.

Lucifer serie fox (2)Em Lucifer, temos o famoso anjo caído A Estrela da Manhã, Lucifer Morningstar (Tom Ellis) que estava entediado como o rei do inferno e resolve abandonar seu reinado e se instalar na Terra, como dono de um clube noturno, o Lux. A princípio Lucifer admira as peculiaridades dos humanos, até ter uma amiga morta, com isso, passa a caçar o verdadeiro assassino, esse talvez seja o único ponto fraco da serie, essa introdução para que o caminho dele se cruzasse com o de Chloe Dancer (Lauren German), detetive que vai investigar o caso da sua amiga.

Lucifer enxerga os humanos com curiosidade e as vezes até debocha da Criação. Ainda não entramos em extremos, mas apenas a criação da série já foi motivo para um boicote ano passado pela Associação Americana de um Milhão de Mães, que alegou que a série “descaracteriza” Satanás e “zomba da Bíblia”. E com certeza, Lucifer pode incomodar algumas pessoas, afinal não é esse lado do Diabo, que a série apresenta, que os religiosos estão acostumados a lidar. A série limita-se a apresentar o lado 7 pecados capitais, onde Lucifer desperta os desejos mais profundos nas pessoas.

“Diga-me o que você mais deseja, mais profundamente deseja”? Essa é a frase de introdução do personagem e a que ele mais gosta de usar. Lucifer é dotado de poderes e o fato deles não surtirem efeito em Chloe o deixa curioso quanto aos motivos. Quando comecei a assistir a série me identifiquei instantaneamente com o humor satírico do Lucifer e sabia que já tinha visto algo parecido por aí, até que me dei conta de que a série é uma criação de Tom Kapinos, famoso pela produção de Californication, minha amada série, com David Duchovny no papel de Hank Moody.

Como se não bastasse, Lucifer é uma adaptação livre, do personagem criado por Neil Gaiman para Sandman, e depois, da sua história exclusiva criada por Mike Carey, para o selo Vertigo, da DC Comics. Conhecendo o trabalho do Kapinos, por Californication é seguro dizer que ele vai tocar a zona na adaptação. Uma vez que o quadrinho tem uma caracterização adulta e que já vem com um embate aos bons costumes da família tradicional, ou seja, ele está em casa.

Lucifer serie fox (1)

Existem ainda 3 personagens que merecem um destaque e que são sementes para o futuro da série nessa primeira temporada. Maze (Lesley-Ann Brandt) a braço direito de Lucifer, que não gosta do modo como o chefe está depois de deixar o inferno; Amenadiel (DB Woodside), anjo que quer que Lucifer volte para o inferno a qualquer custo e Trixie (Scarlett Estevez), filha de Chloe que mostra uma inteligência ímpar, que espero que não se torne maçante durante a série, já que a menina é um dos personagens mais engraçados da série quando foge da proteção maternal da sua mãe.

Lucifer foi uma das melhores estreias de Janeiro (das que decidi acompanhar: Lucifer, DC’s Legends of Tomorrow e The Shannara Chronicles), espero que a corrida pelo público não torne a série uma comédia fraca por conta do seu universo de criação.

Algo que ainda não mencionei? Sim, o melhor da série é sem dúvida a forma como Lucifer atua e como ele é, que mais uma vez, é totalmente diferente da forma como ele é pintado na sociedade, longe de mim, dizer que isso é uma verdade, sou leigo em assuntos religiosos, mas sei o básico pra que o humor da série funcione, e mais, o diabo é britânico e tem uma psicóloga que ele paga com sexo 🙂

Até mais, fellas!